O seu próprio plano financeiro e de poupança: liberdade para decidir o futuro


Nas próximas décadas, o aumento da esperança de vida e o declínio da taxa de natalidade vão contribuir para aumentar significativamente o número e a proporção de portugueses com mais de 65 anos. Este envelhecimento da população apresenta um conjunto de desafios e dúvidas sobre como estas pessoas vão obter o apoio e os cuidados de que vão necessitar à medida que envelhecem, mantendo ao mesmo tempo uma vida o mais independente possível.
A diminuição do peso da população jovem e o crescimento anémico de muitas economias desenvolvidas traduz-se numa maior pressão fiscal para os trabalhadores no ativo. Estamos a passar por tempos complicados em que os sistemas públicos de segurança social e de saúdeestão rodeados de enormes dúvidas quanto à sua sustentabilidade para servir as gerações atuais e futuras.

Pistas para um futuro mais protegido

Quando as pessoas atingem a idade da reforma querem continuar a viver bem. Existem atualmente planos de reforma ou poupança personalizados, consoante o nível de risco que pretenda tomar, podendo optar por um nível garantido de rendimento mensal para a vida a partir da reforma ou por receber de uma só vez a soma do capital garantido no final do termo escolhido.
As pessoas que estão no ativo devem começar a pensar no seu futuro como cidadãos seniores ou como pais e fazerem os seus próprios planos financeiros para assegurar a qualidade de vida e o nível de proteção que pretendem ter no futuro, para si e para as suas famílias.
Qual o meu nível potencial de poupança? Qual é a minha aversão ao risco? Qual é o efeito da inflação ou da fiscalidade na minha carteira de poupança/investimentos? Cada um deve fazer o seu próprio exercício e averiguar qual é o que mais lhe convém, recorrendo sempre que possível ao apoio e aconselhamento de especialistas.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Pages