A vantagem de subscrever um seguro de Acidentes Pessoais com cobertura de acidentes de viação





Os acidentes de viação com motociclos e ciclomotores são muito frequentes e, dadas as características destes veículos, a gravidade das lesões é tendencialmente mais elevada do que em acidentes com veículos de quatro rodas.
Neste tipo de sinistros, a principal dificuldade para reclamar a indemnização reside numa possível concorrência de culpas e num seguimento médico inadequado.

O que devem fazer as vítimas de um acidente de moto para receber a indemnização que lhes corresponde?

Provar a responsabilidade das partes

Em primeiro lugar é importante determinar quem provocou o acidente, pois, frequentemente, são fatores externos ao motociclo (peões, automóveis, buracos ou líquidos derramados na estrada, etc.). O caso pode complicar-se quando o condutor contrário foge do local do acidente e não há testemunhas. Se sofreu um acidente de moto e tem dúvidas sobre quem é o culpado ou se o condutor contrário fugir para não ser responsabilizado, contacte sempre a polícia.

Nunca abandonar o local do acidente

Pode parecer óbvio mas há muitas pessoas que perdem o direito à indemnização porque abandonam o local do acidente. Se sofreu um acidente de moto e condutor culpado fugiu para não ser responsabilizado, é normal que o primeiro que pense em fazer é ir à esquadra da polícia para apresentar queixa ou ao hospital para confirmar se não sofreu nenhuma lesão. No entanto, se o acidente não for muito grave e não houver necessidade de ser transportado de ambulância, o que deve fazer é chamar as autoridades e permanecer no local. Quando estão outros veículos implicados, é provável que existam vestígios na estrada (restos de vidros partidos, marcas de pneus, derrame de óleo…) que poderão demonstrar as circunstâncias em que o acidente se produziu e provar que a culpa não foi sua. Deste modo, é possível reclamar a indemnização ao Fundo de Garantia Automóvel (FGA), que é a entidade responsável pelo pagamento das indemnizações quando não é possível identificar o condutor culpado ou quando o veículo não tem seguro válido.

Participar o acidente

Deve comunicar o sinistro à sua companhia de seguros no prazo máximo de 8 dias. Uma vez feita esta comunicação, as companhias de seguros estão obrigadas a proceder às peritagens, a dar-lhe um veículo de substituição, a reembolsar as vítimas pelas despesas decorrentes do acidente, a fazer a avaliação de dano corporal e a fazer uma proposta de indemnização.

Fazer a reclamação por via judicial

Em muitas situações, a via judicial pode ser a melhor opção. Se fizer queixa-crime, garante que se abre um processo de investigação e amplia o prazo para reclamar a indemnização à companhia de seguros. Em caso de conflito com a seguradora (pela não assunção da responsabilidade ou do nexo de causalidade entre os danos e o acidente), recorrer aos tribunais ou outros órgãos competentes (Julgados de Paz, CIMPAS), pode ser também o procedimento mais adequado.

Seguimento médico

Os relatórios médicos são fundamentais para provar a gravidade das lesões provocadas pelo acidente e para calcular a indemnização correta. Geralmente, os lesados estão mais preocupados com a reparação da moto e o pagamento das perdas salariais sem saber que os danos corporais são a parte mais significativa da indemnização que deverão receber. Se estiver a ser tratado através dos serviços médicos da companhia de seguros, deve pedir sempre cópia dos relatórios e, se não estiver de acordo com o diagnóstico do médico da seguradora, deve pedir uma segunda opinião a um médico da especialidade. Relembramos que todas as despesas médicas decorrentes do acidente podem ser reclamadas à companhia de seguros.

Por fim, caso o seu seguro seja o "normal" seguro contra terceiros, o próprio condutor não se encontra coberto pelo seguro. 
É importante assegurar a sua protecção, contratando um Seguro de Acidentes Pessoais que inclua acidentes de viação.
Caso seja do seu interesse, podemos ajudá-lo a encontrar uma solução para si, bastando clicar no botão de contacto abaixo.

Sabia que...
·  30.000 pessoas perdem as suas vidas diariamente em acidentes de viação e vários milhões ficam feridos com perdas permanentes das suas capacidades? (Fonte OMS)

·  A taxa de acidentes per capita em Portugal é das mais elevadas da Europa?


Os veículos de duas rodas são propensos a sinistros com graves consequências físicas por isso, nunca será demais a subscrição de um seguro de Acidentes Pessoais onde os acidentes com veículos de duas rodas estão incluídos e sem agravamento, a partir de 13,76€ mês.


Tem uns minutos do seu tempo para falarmos um pouco sobre a sua segurança?


Sem comentários:

Publicar um comentário

Pages